quinta-feira, setembro 13, 2007

Um dia igual ...

Olhaste-me, sorriste-me e disseste-me "Vem..."
E eu, fui ...
Sim fui, não porque te tenhas mascarado de sorrisos, e palavras e sonhos lindos ...
Nem que me tenhas oferecido ilusões cor de rosa...
Mas porque trazias nas mãos uma flor ... uma orquidea branca ...
E eu ...
Eu precisava tanto de ter algo em que acreditar...
Com capacidade de olhar e ver... e sentir e sonhar ...
Sentir-me viva, dizer que estava ali, precisava sim ...
A ti, julgaram-te ... a ti acusaram-te ... de me roubares do meu Mundo ...
Acusaram-te ...
Mas apenas eu fui culpada ...
A ilusão tomou conta de mim ...
E persegui caminhos atrás dessa flor ...
Porque em mim tudo havia morrido ... e essa flor era o renascer ...
E o tempo passava , lentamente, e os dias pareciam anos ...
E a tristeza apoderava-se de tudo ...
E eu morria aqui, devagar ...
Como eu precisava acreditar ...
Por isso quando vieste, eu fui ...
Eram nesses braços, que a paz reinava ...
Era nesse olhar, que estava o caminho...
E nessa boca, eu encontraria o Amor ...
De olhos fechados, e pensamento em ti, renasci ...
E guardo num livro velho, a orquidea seca, que um dia viveu ...
Tal como eu ...
E a ti ... te devo o momento ...
O momento em que vivi ... por apenas uns minutos ...
Dentro de ti !

Ana Cardoso

5 comentários:

CHEVALIER DE PAS disse...

muito bonito o teu blog, princess!

Mil Sorrisos disse...

O que se não faz por instantes de plena felicidade! É mesmo assim... perseguimos sonhos, que podem ter a forma de orquideas brancas ou outra coisa qualquer. Belas palavras.
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))))))))))))

Simplesmente...Joana disse...

"por uns minutos"... o que não se faz.... muda-se tudo... abdica-se de tudo....

Está lindoooo :)

Beijooo

Até já!**

By Alma Nova disse...

E são esses os minutos que contam, que transformam um mundo escuro num oásis de sol...Sim, esses momentos mágicos do "Acreditar" fazem a vida valer a pena. Jokitas.

MalucaResponsavel disse...

Why not? bj

Um pouco de mim ....