quinta-feira, agosto 28, 2008

Ás vezes ...



Ás vezes tenho medo, de acordar e pensar que afinal nunca soube sorrir, que nunca soube amar, que nunca fui eu, de pensar que um dia talvez seja tarde para aprender a viver ...
Ás vezes tenho medo de acordar e não passar de um sonho, ou de uma ilusão ...
Ás vezes, ultrapasso-me nas curvas, e no minuto a seguir estou estampada no muro mais próximo ...
Ás vezes quando acordo, tenho medo e quando adormeço também, porque embora o que tenha não seja nada, para mim são as páginas do livro da minha vida... Ás vezes, só ás vezes, tenho medo de não sentir o meu coração sorrir ...
E em cada fechar de olhos, em cada pestanejar, em cada entrelaçar de mãos, a vida corre. Muitas vezes, olho para trás, como que a fugir de algo que desconheço ... e o medo, esse é permanente, por trás desta carcaça rija e forte, onde não existe lugar para sonhos, para medos, angústias ...
Ás vezes, tenho medo, quase sempre ... se o sol não brilha, se a chuva cai.
Muitas vezes, tenho medo de acordar, de não me encontrar, de não saber ser, medo de adormecer e ver coisas que não quero ver ...
Ás vezes, tenho medo, muito medo, de deixar de sentir o meu coração bater ...
Mas só ás vezes ...

Ana Cardoso

8 comentários:

littledragonblue disse...

O "Medo" de uma forma ou de outra conduz toda a vida, mas é sempre importante evitar o lado negativo do medo, pois ele envenena a nossa vida.
Um beijinho e votos de uma boa semana

mensageira disse...

Bom dia.
A vida nao da um passo atras e muitas vezes nem sequer uma segunda oportunidade.
Vive a vida da melhor maneira que puderes, vive a vida para ti e nao em funçao dos outros e do que possam pensar, vive a vida na sua plenitude, sem medos, sem receios, nem pudores!...

Cumprimentos,

mensageira

www.memoriasecretas.blogs.sapo.pt

Shelyak disse...

Tem dias que acordamos assim...outros, cheios de força para enfrentar o mundo...
Mas é assim mesmo...
Força que aqui te deixo!
Beijinho :)

Masturbatrix disse...

Não tenhas medo linda..Isto é mesmo tudo uma grande ilusão (ou desilusão) :).
Mas ao ler-te pareces frágil, carente...Não será questão de auto-estima?.
Animo vai!

Paradoxos disse...

eu estarei aqui...

beijos

Anónimo disse...

Boua querida, o medo tempera a vida. E depois, aparece só às vezes... às vezes. E mostra-nos outras faces da realidade e da ilusão.
Vai por mim, ter medo é bom.
Os mortos não tem medo.
Grande beijo repenicado

Nilson Barcelli disse...

A todos acontece o mesmo, em maior ou menor grau.
belíssimo texto o teu. Gostei imenso de o ler.
Beijinhos.

looking4good disse...

Tem uma nomeação de «Brillante Weblog» em 22 de Setembro http://nothingandall.blogspot.com/2008/09/brillante-weblogs.html

Um pouco de mim ....