segunda-feira, abril 07, 2008

No teu ombro ...



Percorro cada recanto em busca do teu abraço,
Da tua mão estendida para mim,
Percorro no vento o teu cheiro,
E não o encontro
Busco em cada palavra escutada, as tuas ...
Em cada olhar, o teu
Vagueio assim, em busca de ti
Perdida, esquecida ...
Por tanto te querer,
Fecho os olhos, e lá no fundo do meu eu,
Toco-te, encontro-te e beijo-te ...
Atenúo as saudades, que a cada minuto crescem
Uma lágrima teimosa teima em cair,
Fecho os olhos, e adormeço no teu peito
Como se nunca tivesses deixado de ali estar ...
Cabeça no teu ombro, apenas escutando o bater do teu coração,
Que bate descompassado ao ritmo do meu...
Que me acolhe e acalma ...
Feito porto de abrigo...
O meu porto de abrigo!

Ana Cardoso

8 comentários:

Masturbatrix disse...

Bonituuu!
:)
Bj

toda disse...

Anima-me essa alma, boua, que vem lá a Primavera!
Beijoooooo
:)

CC disse...

Ter um abrigo é, ao abrigo da lei do amor, indispensável.

Grande abraço.

Victor José disse...

Como eu te entendo... é esta a nossa voz, o nosso grito silencioso que nos traz paz à alma quando escrevemos o que sentimos. É este sentir diferente, forte... é este vaguear, este amar que poucos entendem e que nos faz feliz... quando não é imaginário...
Bonitos poemas e belo espaço. Parabéns!

Divinius disse...

Muito bonito menina:)*

Conceição Bernardino disse...

LANÇAMENTO DO LIVRO “SINAIS DO SILÊNCIO” – Rosa Maria Anselmo
Queridos Amigos (as)

"Sinais do Silêncio" está quase a nascer! A sua apresentação será feita no dia 7 de Junho, pelas 16 horas, no Diana Bar – Av. dos Banhos, Praia da Póvoa de Varzim. Será um privilégio ter a vossa companhia nesse dia.
A apresentação do Livro será feita pela poetisa Conceição Bernardino, e o prefácio da autoria de Alice Santos. Aqui fica um excerto desse mesmo prefácio:
"No segundo livro de Rosa Maria encontramos uma mulher muito mais liberta, onde a escrita e a paixão andam de mãos dadas, inseparáveis, qual par de amantes.
Surge uma Rosa que resolveu desabrochar e nos mostra a alma desnudada, sem pudor ou preconceito, sem receios, medos, falsos moralismos. Uma mulher mais atrevida nas palavras, com diálogos interditos, e, por isso, mais despida de si e vestida de candura, sedução e desejos.
A sua essência consegue conquistar o impossível pois, quem ler estes versos vai ser protagonista do encontro mágico entre o ser e o sentir.
A poesia entranha-se de mansinho na alma do leitor, entreabrindo a porta da imaginação e deixando-o transformar-se em tudo o que sempre sonhou e nunca ousou concretizar."
Espero por si.
Rosa Maria Anselmo


http://ocantodarosa.blogspot.com

email da autora – rosaafernandes@gmail.com

Obrigada Beijos – Conceição Bernardino

NM disse...

Erótico qb...
Com prazer!

Nm
http://prazeroculto.blogspot.com

NM disse...

Erótico qb...
Com prazer!

Nm
http://prazeroculto.blogspot.com

Um pouco de mim ....