sexta-feira, abril 27, 2007

A tigela de madeira ...

Um senhor de idade foi morar com o seu filho, nora e netinho de 4 anos de idade... As mãos do velhote eram trémulas, sua visão embaciada e os seus passos vacilantes.
A família comia, reunida á mesa, mas, as mãos e a visão falhadas do avô, atrapalhavam-no na hora das refeições... Ervilhas rolavam da sua colher e caíam no chão. Quando agarrava o copo, o sumo entornava-se na toalha da mesa... etc.
O filho e a nora, irritavam-se com aquela situação...
- " Precisamos tomar uma providência com respeito ao pai" - disse o filho...
- " Já tivemos suficiente leite entornado, o barulho que faz a comer com a boca aberta e comida pelo chão... "

Então, eles decidiram colocar uma pequena mesa num cantinho da cozinha...
Ali, o avôzinho comia sozinho enquanto a restante família fazia as suas refeições á mesa com satisfação.
Desde que o velhote, havia partido um ou dois pratos, a sua comida agora era servida numa tigela de madeira.
Quando a família olhava para o avô sentado ali sozinho, ás vezes ele tinha lágrimas nos olhos... mesmo assim, as únicas palavras que lhe diziam eram repreensões ásperas, quando ele deixava caír um talher ou comida no chão.



O menino de 4 anos, seu netinho, assistia a tudo em silêncio.
Uma noite, antes do jantar, o pai olhou, e viu que o filho estava sentado no chão, brincando com pequenos blocos de madeira...
Ele perguntou delicadamente e sorrindo á criança:
- " O que estás a fazer filho, um jogo de blocos?"
O menino respondeu docemente:
- " Ah, estou a fazer uma tigela de madeira, para tu e a mãe comerem quando eu crescer"
O garoto de 4 anos sorriu, e voltou ao trabalho...
Aquelas palavras, tiveram um impacto tão grande nos pais, que eles ficaram mudos. Então, lágrimas começaram a caír pelas suas caras... Embora ninguém tivesse falado nada, ambos sabiam o que tinha que ser feito.


Naquela noite, o pai segurou o velhote pelas mãos e gentilmente encaminhou-o á mesa da familía...
Desde aquele dia, para a frente e até ao final dos seus dias, ele comeu todas as refeições com a familía. E por alguma razão, o seu filho e nora, não se importavam mais quando um garfo caía ou o sumo era entornado na toalha da mesa...

De uma forma positiva, aprendi que não importa o que aconteça, ou quão ruim possa parecer o dia de hoje, a vida continua e amanhã será melhor.
Aprendi, que se pode conhecer bem uma pessoa pela forma como ela lida com três coisas:
- Um dia chuvoso
-Uma bagagem perdida no aeroporto
- E os fios de uma árvore de Natal, todos embaraçados...

Aprendi que não importa o tipo de relacionamento que tenha com os seus pais, você irá sentir a falta deles, quando um dia chegar a vez de eles partirem...
Aprendi que saber ganhar a vida não é a mesma coisa que saber viver.
Aprendi, que a vida ás vezes nos dá uma segunda oportunidade.



Aprendi que viver não é só receber, é também saber dar.
Aprendi, que se você procurar a felicidade, vai encontrar apenas uma ilusão... Mas se focalizar a atenção, na familía, nos amigos, nas necessidades dos outros, no trabalho e no procurar fazer melhor hoje para colher amanhã, a felicidade vai encontrá-lo...
Aprendi que sempre que decido algo, com o coração aberto, geralmente acerto.

Aprendi que quando sinto dores, não preciso ser uma dor para os outros.
Aprendi que diáriamente, preciso alcançar e tocar alguém... as pessoas gostam de um toque humano - segurar na mão, receber um abraço afectuoso ou simplesmente uma palmadinha nas costas e um sorriso.
Aprendi ainda, que ainda tenho muito a aprender...
E por isso tudo, acho que todos deveríamos reter esta mensagem, e até passá-la para os nossos familiares e amigos ... Eles merecem que alguém lhes ilumine o dia ...


As pessoas podem se esquecer do que você disse .... Podem esquecer o que você fez ... Mas nunca esquecerão, a forma como você as tratou ...

Esta mensagem foi-me enviada por mail, por um amigo :)))
Ana Cardoso






7 comentários:

Simplesmente...Joana disse...

Mágnifico apenas...
O Bem que a pureza de um criança pode fazer... :)

Até já!**

Simplesmente...Joana disse...

Tu foi nomeada (ou eleita) uma dos meus 5 "Thinking Blogger Awards"
:) Parabéns... e obrigada

Até já!**

SentadaAoLuar disse...

Já conhecia esta msg pq tb a recebi há uns tempos atrás, está cheia de simbolismo e sentimentos q mexem c os nossos corações!
Cheguei até aqui através de uma amiga cujo blog é: carochices!
Beijinhos

segredos disse...

uma lição de Vida...crescimento, amadurecimento, envelhecimento...esta história fez-me de repente lembrar o meu querido Pai...não pelo conteúdo, apenas porque quem me dava todos esses ensinamentos, era Ele...continua com certeza a ensinar, mesmo cá não estando para eu o escutar com clareza e toda a atenção...quanto á mãe, não posso dizer o mesmo...ela pôs-me no lugar do "velhote"...e ainda não teve a coragem de......

até mais ler...abraço...

Conguitos disse...

Mas que grande história d evida. Realmente é isso é preciso é saber viver a vida de forma a aproveitar o maximo dela e retirar liçoes de vida de quem nela já está a mais tempo.
:)

Anónimo disse...

Mas que lindo plágio

♥Princess♥Fabiana♥ disse...

Ao 1º anónimo:
Não me parece que saiba ler correctamente( lololol) pois no fim do post esta bem descrito que este texto foi-me enviado por um amigo através de email... logo ... nao fui eu que o escrevi (isto é apenas lógica, nao é preciso ser muito esperto lol)... se tivesse lido tambem os comentarios dos outros leitores veria, que as pessoas referiram que ja conheciam a história, logo não poderia ser minha...
Mas pronto, eu compreendo, estava preocupado em manter o seu anónimato e nao verificou os promenores ... é normal, em pessoas que se preocupam em criticar os outros, mas que quando se trata de dar a cara ... a coberdia fala mais alto lolol
Fique bem :)
Fabi***

Um pouco de mim ....