quarta-feira, setembro 20, 2006

Meus Secretos Amigos ...

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objecto dela se divida em outros afetos; enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles nã0 procuro, basta-me saber que eles existem...
Esta mera condição me encoraja, a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar! Muitos deles estão lendo esta crónica e não sabem que estão incluídos na minha sagrada relação de amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora nao declare e não os procure. E ás vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!!
Por isso é que sem que eles saibam, rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer... Se alguma coisa me consome e me envelhece e que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus verdadeiros amigos!

" A gente não faz amigos, reconhece-os."

Garth Henrichs

- Extraído do site " Prosa e Poesia"

Esta prosa foi-me enviada por e-mail pela querida amiga Carminho (Xanuca), e eu gostei tanto, tanto, que resolvi partilhar com os meus leitores a felicidade que senti ao ler este texto... Carminho , tu também ocupas um cantinho especial no meu coração, gosto muito mesmo de ti, trolinha ********
Aproveito, para dedicar este texto, também a todos os meus verdadeiros amigos, que graças a Deus são muitos, e a todos que nutrem por mim um carinho especial e que me lêem ... obrigada a todos por existirem e por fazerem de cada dia meu, um dia diferente e especial...
Ana Cardoso

6 comentários:

Zita disse...

Minha Amiga, apesar de nunca nos termos visto pessoalmente é assim k te considero, podes contar comigo sempre komo tal,muitos beijos***********

mesanto disse...

"os amigos fieis são como o Sol..não precisam de aparecer todos os dias pra saber que eles existem"..veijos

Anónimo disse...

uma mulher fofa e querida...
sei que tas ca sempre que preciso... beijos com carinho
ass: sendo

enedeene@hotmail.com disse...

que os amigos sejam uma fonte de água bela, pura,cristalina,translucida e sem sal, mas bem mineralizada .
Gostei solnascente

Anónimo disse...

Depois de ler este, só consegui deixar aqui uam boa beijoca.

Belinha

Anónimo disse...

Uma mulher com uma sensibilidade tocante, muito diferente de um ser atrás de um nick que me dirigia piadas e simpatia ,nunca poderia eu imaginar.
Posso estar enganado mas tudo o que me ocorre escrever é"Hà gajos com sorte e eu não sou um deles".
Para ti um beijo do surpreendido KALIMERO da SILVA,e continua a fazer do mundo um local bonito,enche-nos de esperança!

Um pouco de mim ....